Exibidor

Esqueci a senha

Notícias /mercado / Finanças

09 Novembro 2017 | Fernanda Mendes

AMC culpa queda de bilheteria por perda de US$ 42,7 milhões no 3º trimestre

CEO da exibidora contou que isso não foi uma surpresa

Compartilhar
(Foto: AMC)

A exibidora norte-americana AMC divulgou os resultados financeiros do terceiro trimestre. A receita da companhia teve um ganho de 51% em comparação ao mesmo período do ano passado: foram US$ 779,8 milhões. No entanto, a rede que pertence ao grupo chinês Dalian Wanda, registrou uma perda de US$ 42,7 milhões, em comparação com o lucro de US$ 30,4 milhões do mesmo período do ano passado.

Publicidade fechar X

“Nós prevíamos a fraqueza na bilheteria do terceiro trimestre, devido à quantidade e assunto dos filmes que estavam programados para serem lançados. Em um alto custo fixo e um baixo custo variável nos negócios, isso levou a uma menor quantidade de geração de EBITDA para a AMC”, afirmou Adam Aron, CEO da exibidora, durante uma conferência com analistas de Wall Street.

Questionado sobre a fraca bilheteria do verão norte-americano (agosto teve a maior baixa em uma década), Aron não acredita que isso seja duradouro. “Em nossa opinião, a fraca bilheteria do verão não é uma indicativa de uma tendência de longo prazo, especialmente após 2 anos e meio de desempenho de bilheteria recorde e, até o final do ano, esperamos que a demanda do consumidor seja ainda mais forte e robusta”.

Para o executivo, os próximos anos acumulam boas expectativas, especialmente agora no quarto trimestre com os lançamentos esperados de Thor: Ragnarok (que somou US$ 121 mi na estreia nos EUA) e Star Wars: Os Últimos Jedi. Aliás, Aron afirmou aos analistas que a bilheteria do próximo trimestre poderá ser recorde no território doméstico.

[Leia a matéria completa..]

Compartilhar