Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Alternativa

16 Agosto 2017 | Vanessa Vieira

Plataforma de vídeo sob demanda quer contribuir com o mercado de cinema nacional

Novidade foi lançada em julho e promete ter 1.000 títulos até o fim do ano

Compartilhe:

(Foto: Snapcine)

Os serviços de vídeo sob demanda são um assunto que o mercado de exibição cada vez mais tem encontrado na imprensa e confrontado no setor de entretenimento, com direito à expectativa de redução da pirataria e à polêmica sobre janela de lançamento.

No entanto, lançada em meados de julho, a plataforma Snapcine promete ser uma aliada do mercado de cinema. “Ela surge de uma demanda recorrente no Brasil de ampliar a distribuição de conteúdo audiovisual além do circuito de festivais e da rede de exibição em salas de cinema”, explica Philipe Ribeiro, fundador do serviço e produtor da Casa de Bits, em entrevista ao Portal Exibidor.

Segundo Ribeiro, a empresa desenvolve soluções para internet há 20 anos e produz conteúdo audiovisual há 10, sendo essa expertise a responsável por permitir a criação de uma plataforma diferenciada com foco 100% em produções nacionais. Além disso, o Snapcine também foi pensado para atender à demanda de levar as obras da própria companhia para novos públicos.

Conteúdo como diferencial

O produtor conta que a maioria do atual acervo da plataforma, cerca de 100 títulos, tem acesso gratuito, sendo monetizado por meio de publicidade, cuja receita é dividida igualmente entre o Snapcine e a distribuidora ou produtora do conteúdo. Sendo que o próprio acervo é um diferencial do produto, já que nele estão inclusas obras cinematográficas e televisivas nacionais, de todas as épocas e de todas as durações, tendo curtas, médias e longas-metragens.

Ribeiro afirma que, no caso de lançamentos, os conteúdos têm preços acessíveis, sendo R$ 1,99 por filme e R$ 3,99 por temporada de série. “Queremos fortalecer o acesso à produção nacional. Definimos esses valores a partir do preço médio de uma passagem de ônibus”.

Quanto à janela de lançamento, o produtor declara trabalhar com os títulos comercialmente exibidos em 2016. Neste mês de agosto iniciam as negociações de obras deste ano.

Estratégia de negócios

Lançar o Snapcine com apenas 100 títulos foi uma decisão estratégica, de acordo com o produtor. Isso porque, dessa maneira, a divulgação de cada obra pôde ser planejada. Agora, a partir deste mês, a plataforma passa a oferecer gradualmente mais conteúdos, com a meta de chegar a

Leia a matéria completa

Compartilhe:


Fatal error: Uncaught Error: Call to a member function fetch_object() on bool in /home/exibidor/public_html/resources/class.database.php:62 Stack trace: #0 /home/exibidor/public_html/resources/class.ASSINANTE.php(60): Database->getObject() #1 /home/exibidor/public_html/noticias/mercado/noticia.php(1096): ASSINANTE->select(NULL) #2 {main} thrown in /home/exibidor/public_html/resources/class.database.php on line 62