Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Futuro

10 Novembro 2020 | Renata Vomero

Produtor fala sobre as particularidades de criar conteúdo para os jovens

Programa multiplataforma da Piloto é criado por e para a Geração Z

Compartilhe:

(Foto: )

O público jovem, ou Geração Z - como são chamadas as pessoas nascidas entre a segunda metade dos anos 1990 e o início dos anos 2010 -, agora poderá contar com um programa multiplataforma feito por personalidades de sua própria geração. Este é o Escuta Só!, criado pela influenciadora e YouTuber Valentina Schulz, de 17 anos, e produzido pela produtora Piloto.



O programa tem como principal mídia o YouTube, devendo se desmembrar em conteúdos nas redes sociais. Pensado por Valentina e dirigido por Christiano Metri, a produção tem como foco principal o debate de temas recorrentes e pertinentes no cotidiano dos jovens, principalmente das jovens mulheres na faixa etária da Valentina. Para tal, também foram chamadas para discussão a rapper MC Soffia, de 16 anos, a atriz Fernanda Concon, de 18 anos, e a tiktoker Mary Chagas, de 16 anos.

A ideia já chegou pronta na Piloto, que viu ali a oportunidade de criar conteúdo para um público que não estava sendo bem representado na televisão e que tinha na internet a chance de se encontrar. Por isso, a produtora entendeu a importância de trazer as jovens falando com o público da própria idade, mas com responsabilidade e bom conteúdo.

“Esse trabalho foi muito pensado por todo mundo. O objetivo era montar uma equipe e criar um ambiente em que a voz delas possa sair livre e ser ouvida, pode parecer simples, mas não é. Tem que ter cuidado e ao mesmo tempo responsabilidade, tem que entender que estamos falando com menores, são menores falando com menores. Tem que ter cuidado editorial em cima, um olhar responsável, sem alterar a voz delas. Se não perdemos a razão de existir”, explicou Daniel Soro, produtor e fundador da Piloto.

Esse cuidado veio também com o auxílio de uma psicóloga, que ajuda também o elenco a encarar a exposição na internet, e das roteiristas Vitória Zeponi e Laura Sarkovas, focadas em fazer essa ponte entre o editorial e dar voz às meninas.

O programa piloto já entrou no ar no dia 11 de outubro, contando com mais de 40 mil visualizações. Além da conversa entre o elenco fixo, a ideia é sempre trazer um garoto para a discussão, além de um quadro de humor. Nas redes sociais, devem ser postadas pílulas com assuntos mais rápidos, como dicas de moda, alimentação, exercícios, etc.

Cinema

Com experiência com o público jovem desde quando trabalhava na MTV, Daniel está conseguindo por meio do lançamento do Escuta Só! compreender mais como esta geração consome conteúdo, assim conseguindo criar melhor seu modelo de produção e traçando um panorama sobre o futuro dessa geração.

“Tenho uma visão otimista, a gente nunca teve uma geração tão ligada em meios de comunicação como esta. Eles consomem mais conteúdo em muitas horas por dia. Um volume muito maior pelo celular, pela internet e streaming. São muito mais ativos, escrevem muito mais, produzem conteúdo. É muito surreal”, comenta o produtor.

Com isso, fica a expectativa de como esse público consome cinema e pode vir a se tornar frequentador fiel desses espaços no futuro. O programa Escuta só! é, claro, um meio de colocar em debate questões como cultura e comportamento que estão expostas em filmes. Além disso, a própria temática de cinema não será excluída, fazendo com que os espectadores sejam alimentados com informações e criem interesse maior no assunto. Uma coisa vai alimentando a outra.

“A impressão que eu tenho é que quem consome mais conteúdo audiovisual, mesmo que na internet, é mais aberto a tudo. A informação do que está rolando no cinema chega muito mais forte neles do que na gente, assim, a chance de se apaixonar por isso é maior. Formação de público é um assunto fundamental e tem muito espaço para trabalhar isso no Brasil.  O fato de termos um canal aberto com o público jovem, em que vamos discutir cultura e comportamento, o cinema vai estar lá, não tem como não entrar na pauta, faz parte do dia a dia deles. Vamos discutir filmes e até mesmo séries, que estão cada vez mais cinematográficas”, finalizou o produtor.

Confira o primeiro episódio do programa:

Compartilhe:

  • 0 medalha