Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Projeto

12 Agosto 2020 | Fernanda Mendes

"Um Dia Qualquer" aguarda abertura dos cinemas e estreia série na TV

Série e longa contam histórias diferentes de uma mesma trama

Compartilhe:

(Foto: Space/Pipa Pictures)

Próxima segunda-feira, dia 17, o canal Space estreia a nova série brasileira Um Dia Qualquer em coprodução com a Elixir Entretenimento e Com Domínio Filmes, direção de Pedro von Krüger e produção de Denis Feijão.



O projeto tem um formato inovador: antes da estreia no canal televisivo, o primeiro episódio teve transmissão ao vivo no Youtube como forma de “esquentar os motores”. Além disso, após a exibição de todos os capítulos na TV, que termina dia 21, o Space promoverá uma maratona da série no dia 22. E, em breve, também haverá a estreia nos cinemas do filme Um Dia Qualquer, com distribuição da Pipa Pictures.

Em entrevista ao Portal Exibidor, Denis Feijão explicou que o projeto, na realidade, nasceu somente como um filme e foi um dos últimos a receber os recursos do FSA (Fundo Setorial do Audiovisual) para produção, em 2018. No entanto, ainda precisavam encontrar outras formas de financiamento, por isso iniciaram a parceria com o canal Space. “Entendemos que o canal precisava de um trabalho 360°, não totalmente veiculado ao cinema, mas que pudesse abrir uma outra janela com novas ideias”.

O filme e a série foram filmados simultaneamente e ambas as histórias se passam em um único dia, mostrando a rotina dos subúrbios cariocas que é marcada pela violência diária e o clima de guerra civil. No entanto, a trama televisiva é pregressa ao longa-metragem.

A ideia para o lançamento da série e filme era encontrar datas muito próximas, mas, por conta do fechamento das salas e pelo atraso no repasse de recursos do FSA para comercialização do longa, os planos tiveram que mudar.

A alternativa que encontraram, então, foi trabalhar com festivais internacionais, o que aumenta a força e potência do título. O filme já foi selecionado para o Festival Internacional de Buenos Aires e está com quatro indicações no Festival Internacional de Madrid.

Apesar da Ancine analisar as possibilidades de lançamento em outras janelas para filmes com recursos do FSA, Alex Levy-Heller, diretor da Pipa Pictures, conta que a prioridade para Um Dia Qualquer é a janela do cinema. A previsão de lançamento do filme no Brasil é até o primeiro semestre do ano que vem, quando acreditam que já haverá uma movimentação para reerguer os recursos do FSA para a comercialização.

Levy-Heller explica que a estratégia para a estreia terá que ser traçada com muito cuidado, por conta da maior competição que haverá em decorrência do acúmulo de títulos que também estão aguardando para estrear. “Tínhamos um planejamento de lançamento do filme para 100 salas e agora com a pandemia temos vários filmes nessa situação. Vamos ter que traçar uma estratégia diferente para manter o que queríamos e vencer nessa competição”.

Feijão também lamenta a paralisação de repasses do FSA e se orgulha do formato que criaram para o lançamento do filme com um enxoval de materiais que foge do tradicional, com conteúdo de bastidores, vídeos de personagens etc. “Estamos com enfoque na série, mas não deixamos o filme de lado. A gente faz cinema e a gente quer exibir nosso filme”.

Próximos projetos

Levy-Heller assumiu a Pipa Produções há pouco mais de dois anos e está reformulando não só a identidade visual e de marca, como também a seleção dos projetos. Há mais de 20 anos no mercado a distribuidora sempre trabalhou com filmes independentes de ótima crítica, mas não de grande bilheteria. Agora, a empresa busca projetos que façam com que a Pipa ocupe um novo espaço no mercado, não só com filmes nacionais independentes, mas também com animações, com diretores estreantes e a busca pela internacionalização, por isso hoje a empresa se chama Pipa Pictures.  

Entre os próximos títulos a serem lançados estão Lima Barreto, Ao Terceiro Dia, que acompanha os três dias da última internação do escritor brasileiro Lima Barreto em um manicômio, Noite de Alface estrelado por Marieta Severo, e o documentário Delicadeza É Azul sobre autismo.

Da produtora de Denis Feijão, a Elixir Entretenimento, entre os próximos projetos está o longa sobre a vida de Chico Science, que terá direção de Lula Carvalho. “É um filme com orçamento grande, então precisamos achar outros modelos para trazer recursos e constituir um plano financeiro viável para executar o projeto”.

Além disso, Feijão também está com um longa em coprodução com o Chile chamado Fantasma, sobre um ladrão de bancos muito famoso no país, uma série documental sobre o conjunto musical Menudos, e um documentário sobre o neurocirurgião brasileiro Miguel Nicolelis.

Compartilhe:

  • 0 medalha