Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Retomada

24 Junho 2021 | Renata Vomero

"Precisamos fazer uma reabertura do Petra Belas Artes que seja um marco", comemora André Sturm

Cinema optou por não retomar quando houve autorização do Governo de São Paulo, em abril

Compartilhe:

(Foto: Petra Belas Artes)

O Cine Petra Belas Artes abrirá suas portas nesta quinta-feira (24) com programação especial, estreias e ação voltada ao público 60+. O tradicional cinema de rua de São Paulo, dirigido por André Sturm, foi fechado quando houve o agravamento da pandemia no Estado em março e optou por retomar apenas quando a vacinação estivesse avançada.



A decisão foi tomada já que mesmo nos períodos de reabertura, o cinema, assim como todo o setor de exibição, estava enfrentando dificuldades para atrair o público, dada a insegurança das pessoas, assim como a falta de fortes títulos para atrair a audiência.

“A decisão foi obviamente dura, significava manter o cinema fechado, mas por outro lado tinha sido tão traumático o abre e fecha que avaliamos que não faria sentido reabrir. Em abril as pessoas estavam com muito medo, a situação da pandemia estava difícil. Somos um cinema que as pessoas têm um carinho muito especial, temos uma programação caprichada, então, pedir para as pessoas saírem de casa seria contraditório. Então, decidimos como meta retomar quando as pessoas de 60 tivessem tomado a segunda dose da vacina”, explicou André Sturm, ao Portal Exibidor.

Nestes dois meses, então, os responsáveis pelo cinema conseguiram trazer melhorias no sistema de ar-condicionado, reabastecer os estoques de máscara e álcool em gel, mas, principalmente, sentar e se organizar para trazer a melhor retomada possível, focada em uma excelente programação.

“Como fazemos para abrir um cinema de seis salas sem grandes estreias? Precisamos fazer uma reabertura do Petra Belas Artes que seja um marco, as pessoas esperam da gente originalidade”, comentou o executivo.

Agora, com um cenário mais otimista, o Petra Belas Artes volta com programação especial, tendo como principal estreia o longa francês Os Melhores Anos de Uma Vida, belíssima sequência do clássico do cinema francês, Um Homem, Uma Mulher, vencedor do Oscar de 1967 nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Roteiro Original, trazendo de volta o mesmo casal de protagonistas, Anouk Aimée e Jean-Louis Trintignant, e novamente com o diretor Claude Lelouch, trio que retorna à trama 53 anos depois.

Além disso, está na programação Apocalypse Now: Final Cut, o Festival de Películas (uma grande homenagem ao cinema), um Festival de Musicais, assim como a Mostra Warner, trazendo grandes destaques dos quase cem anos do estúdio. Mas não para por aí, o Petra Belas Artes preparou uma ação para o público 60+, trazendo o slogan “Aqui você não é grupo de risco, é grupo da alegria". Este público, cativo do cinema, inclusive, ganhará um ingresso a mais nesta semana, que poderá ser usado para um acompanhante ou como um voucher com prazo de um mês, além disso, toda a programação foi pensada neste grupo. Somado a isso, a semana também terá um cardápio temático de Festa Junina, disponibilizado no café do Petra Belas Artes, no térreo do prédio.

“O sentimento agora é de felicidade pura! Muita gente está ansiosa pelo prazer do divertimento social, os cinemas são seguros, agora as pessoas já sabem. As pessoas vão voltar, essa nossa reabertura gerou uma mídia que vai ajudar os outros cinemas”, finalizou.

O Petra Belas Artes está seguindo todos os protocolos de segurança, com distanciamento entre acentos, uso obrigatório de máscaras, higienização das salas, também os itens de bomboniere são servidos lacrados e só podem ser abertos dentro da sala.

 

Desafios da pandemia

O cinema vem se desdobrando desde março de 2020 para conseguir se manter. Logo no início da pandemia, o Petra Belas Artes abriu uma campanha de financiamento coletivo para a manutenção do cinema, que conseguiu arrecadar mais de R$60 mil. Depois disso, o espaço criou um leilão com peças doadas por artistas brasileiros para ajudar a manter seus 60 funcionários durante a pandemia. A criatividade se manteve com a chegada do Belas Artes  Drive-In em junho no Memorial da América Latina, que inaugurou a tendência dos cinemas drive-in pelo Brasil. E, para finalizar, houve a intensificação da divulgação do Belas Artes À  La Carte, streaming do cinema que conta com filmes não comerciais em seu catálogo. “Isso foi fundamental para a gente sobreviver, para não quebrar antes”, ressaltou Sturm.

Em outubro de 2020, quando foi autorizada a reabertura dos cinemas em São Paulo, o Petra Belas Artes retomou suas atividades, mas encontrou os desafios do momento de conseguir recompensar o prejuízo causado pelos meses de fechamentos. No entanto, com a falta de público, André Sturm optou por voltar a fechar em dezembro, destacando justamente a dificuldade em manter a operação do cinema com a falta de público. Em novembro de 2020, o Petra Belas Artes fez cerca de 8% do público do mesmo período de 2019, o que foi decisivo para o fechamento.

Compartilhe:

  • 6 medalha