Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Mercado

14 Outubro 2021 | Renata Vomero

Vitrine Filmes estreia na produção com novo curta de Anna Muylaert

Empresa revela próximos projetos em que está envolvida

Compartilhe:

(Foto: Divulgação)

Com mais de dez anos de atuação na área de distribuição, dada a proximidade com o setor de produção, a Vitrine Filmes está investindo também neste segmento, que entende ser natural dentro da indústria, justamente por essa convergência.



“Vamos ampliar as vitrines. Desde o início, a Vitrine tem uma atuação muito próxima e diferenciada junto às produtoras. Com as mudanças do mercado audiovisual, vimos que era o momento de iniciarmos essa nova frente, trabalhando também na produção”, contou um dos diretores da Vitrine Filmes, Felipe Lopes.

Marcando então a estreia da empresa no meio, um dos projetos da Vitrine como produtora associada é o curta-metragem O Nosso Pai, de Anna Muylaert, uma produção da África Filmes. Estrelado por Grace Passô, Camila Márdila e Dandara Pagu, a trama retrata o atual cenário pandêmico. Depois de perder a mãe, vítima do Coronavírus, Marta busca apoio na casa de suas irmãs paternas, Fafá e Dandara, onde o luto se transforma em revolta.

Outro filme, ainda em fase de desenvolvimento, é o Jogada Ensaiada, comédia romântica adolescente escrita por Marina Burdman e Luiza Conde, que recebeu nesta semana o Prêmio Cabíria 2021 de Melhor Argumento Infantojuvenil. Na trama Carol (15) vive debatendo os clássicos com o melhor amigo Pedro (15) e debochando da galera do esporte. Mas quando o coração faz TUM TUM por Alê (15), capitã do time de futebol da escola, as certezas de Carol são postas à prova. 

“’Jogada Ensaiada’ e ‘O Nosso Pai’ são dois projetos extremamente necessários para o momento atual e é muito gratificante contribuir com a sua realização. Nosso diferencial é ter um olhar atento às possibilidades de distribuição desde as etapas anteriores de produção, o que nos permite alcançar nosso objetivo de dividir as histórias com o maior número de pessoas possível”, comenta a coordenadora de produção e licenciamentos, Amanda Kadobayashi.

Outros seis filmes já estão em fase de desenvolvimento ou produção, são eles: Justiça Sob Suspeita, documentário de Maria Augusta Ramos; Sensor de Ausência, ficção de Thais Vidal;  Hijas del fuego 2, de Albertina Carri, Perto da Meia Noite, de Maick Hannder ; A Capa, de Felipe Novaes; e Experiências Incômodas em Dias Nublados, de Diego Paulino. “A nossa curadoria na produção seguirá a mesma linha de pensamento das nossas escolhas enquanto distribuidora, dando voz a causas fundamentais através da arte”, revelou a diretora da Vitrine, Silvia Cruz. 

“A produção é um segmento que sempre tivemos muita proximidade na Vitrine, acompanhando e nos envolvendo nos projetos desde o desenvolvimento. Pensamos, acima de tudo, no conteúdo, então foi muito orgânica essa ampliação para atuar não apenas na comercialização, mas produzindo conteúdos. Acreditamos na união de forças com outras empresas produtoras para atuar em conjunto na realização dos filmes, seja pensando em soluções criativas, de financiamento e em todas as etapas referentes à realização das obras audiovisuais”, reforçou Felipe. 

Compartilhe:

  • 12 medalha