Exibidor

Publicidade

Notícias /mercado / Entrevista

06 Setembro 2017 | Natalí Alencar

"Cinema brasileiro precisa aumentar a oferta de produtos competitivos", diz Bruno Wainer

Executivo da Downtown Filmes recebeu o Portal Exibidor para uma entrevista especial

Compartilhe:

Bruno Wainer durante pré-estreia em Curitiba de "Polícia Federal - A Lei é Para Todos" (Foto: Downtown|Paris)

Durante sua passagem por São Paulo (SP) para o lançamento de Polícia Federal – A Lei é Para Todos, o executivo da Downtown Filmes, Bruno Wainer, recebeu o Portal Exibidor para uma entrevista sobre a estreia do longa, os desafios do mercado e a perspectiva da empresa para 2018.

Publicidade fechar X

Polícia Federal – A Lei é Para Todos chega amanhã (07/09) nos cinemas com uma expectativa forte não só dos exibidores, mas da imprensa e do público em geral. Sem dúvida, o lançamento pode contribuir para os números de bilheteria em setembro.

“O filme tem tudo para fazer bonito, principalmente com a repercussão e o volume de divulgação. Sabíamos que ia estourar depois da exibição em Curitiba, que foi uma sessão histórica e emocionante, gerou até reportagem no Bom dia Brasil, além da ação que viralizou com a pilha de dinheiro. As reações do filme são sempre muito boas”, comenta.

Wainer também comentou sobre os reflexos da crise no mercado, os filmes que contribuirão para o cumprimento da cota de tela, a parceria com a Paris Filmes e as próximas apostas da distribuidora. Confira:

 

Mercado

Para o executivo, outro fator que pode contribuir com o mercado de exibição e distribuição no geral é que “ o cinema brasileiro precisa aumentar a oferta e a ocupação de produtos competitivos”. Diferentemente de Hollywood, que tem uma ocupação permanente.

“Estamos passando por um ano estranho, a crise que estamos passando não se dá só no plano econômico, mas num plano moral. O público fica com menos vontade de se ver na tela e a autoestima está em baixa e isso tudo afeta o resultado final”, comenta Wainer.

Outra questão apontada é o fato de termos até o momento poucos filmes com as “estrelas nacionais” que costumam levar grande número de espectadores para o cinema, como Leandro Hassum e Ingrid Guimarães.

“Temos algumas apostas, estou torcendo, mas este ano está difícil”, pondera.

Sobre a cota de tela, Wainer citou que o próprio Polícia Federal é uma aposta, mas não é um gênero dominante. “Todo mundo está apostando, teve um investimento enorme no lançamento, mas não é como quando lançamos filmes de comédia, que já são aguardados do público. No entanto, acreditamos muito no filme, além disso temos alguns outros longas que poderão contribuir com a cota de tela”, acrescenta.

 

Parceria com a Paris Filmes

Desde 2011, a parceria Downtown e Paris Filmes domina o cenário de venda de ingresso dos filmes nacionais. A partir de 2013 começaram a ser responsáveis por 50% dos ingressos e em 2017 essa cifra chegou a 80%.

“Mais do que nos vangloriarmos dessa situação, é muita responsabilidade porque queremos continuar vendendo ingresso, mas seria bom que outros distribuidores conseguissem se articular para dividir essa responsabilidade. Isso revela que é preciso também que as políticas públicas evoluam e estimulem financeiramente a entrada desses players”.

Isso implica ainda em diversificar o mercado, já que para o executivo, a tendência quando não se divide melhor o market share é se manter mais conservador, o que pode gerar um desgaste para o espectador, fato que já tem dado sinais de retração nas bilheterias dos Estados Unidos, por exemplo.

“A franquia te dá uma segurança de um resultado porque você já conhece, mas tem uma hora que você precisa buscar novos caminhos porque ficar só ali, tem uma hora que o espectador se cansa e quer outras emoções, com o público brasileiro é a mesma coisa e ‘Polícia Federal’ é uma tentativa de diversificar”.

 

Promessas

Dentre as apostas da Downtown para contribuir com o crescimento do mercado estão Duas de Mim, Os Parças, Como se Tornar o Pior Aluno da Escola e Dona Flor e Seus Dois Maridos, que serão o foco da empresa durante a Expocine, com este último filme, inclusive, com um tour do elenco principal (Juliana Paes, Leandro Hassum e Marcelo Farias) pelo Nordeste.

Além de Fala Sério, Mãe! que encerra o ano da empresa com o lançamento em 28/12 e mantendo a tradição da Downtown/Paris em terminar o período com uma grande estreia que já inicia o próximo ciclo com bons números.

“Esperamos encerrar 2017 com números bastante dignos, e estamos muito seguros em 2018 com um line-up forte”, finaliza o executivo.

Clique abaixo para ver ampliado:

Compartilhe:

  • 0 medalha